Arquivo do mês: agosto 2010

O Orçamento da União não é o fim. Centrais vão negociar e contruir aumento real para o salário mínimo em 2011

O ministro Paulo Bernardo, do Planejamento, apresentou hoje à imprensa uma proposta de orçamento da União que não explicita o aumento real para o salário mínimo em 2011.

Como presidente da CUT, distribuí a seguinte nota à imprensa:

Centrais vão negociar e construir aumento real para o salário mínimo de 2011

“As centrais sindicais vão negociar e construir com o governo federal, após as eleições, uma proposta alternativa que garanta aumento real para o salário mínimo em 2011.

O Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) está preparando um conjunto de propostas que serão levadas à mesa de negociação com o governo, com o objetivo de encontrarmos a alternativa que garanta esse aumento.

Lembramos que o Projeto de Lei Orçamentária, apresentado hoje pelo Ministério do Planejamento, é uma previsão de gastos da União para o exercício seguinte, o que não significa necessariamente que os investimentos não possam ser alterados após diálogo com os diversos atores sociais.

A própria trajetória do salário mínimo nos últimos anos é um exemplo disso. Desde que iniciamos nossas Marchas do Salário Mínimo, em 2004, a previsão de reajuste para o mínimo contida no Projeto de Lei Orçamentária sempre foi menor do que aquela que realmente conseguimos a partir da pressão representada pelas Marchas em Brasília e pelo posterior processo de negociação.

Chamamos a atenção igualmente para o fato de o Diário Oficial da União do último dia 10 de agosto ter trazido em sua seção 1, artigo 51, em seu terceiro parágrafo, o seguinte texto:

“Serão assegurados os recursos orçamentários necessários ao atendimento da:

– política de aumento real do salário mínimo (grifo nosso) a ser definida em articulação com as Centrais Sindicais (…)””.

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

No Paraná, aliados de Dilma/Lula lideram corrida ao Senado

No Paraná, os dois candidatos ao Senado que lideram a corrida pertencem à base de apoio do governo Lula/Dilma. O ex-governador Roberto Requião (PMDB) tem 50% das intenções de voto, pela pesquisa Datafolha divulgada em 26 de agosto, e Gleisi Hoffmann, do PT, vem logo a seguir com 42%.

O tucano Gustavo Fruet, que no Congresso foi um dos mais raivosos adversários do governo Lula/Dilma durante a crise de 2005, está bem atrás, praticamente sem nenhuma chance, com 20% dos votos, a um mês da prova das urnas. Ricardo Barros, do PP, tem só 14%.

Estamos em Curitiba hoje, fazendo campanha. À tarde, vamos entregar a Plataforma da CUT para as Eleições 2010” para o candidato ao governo estadual que compõem nossa coligação, Osmar Dias (PDT).

Pelo mesmo Datafolha, o candidato ao governo estadual Osmar Dias tem 34% das intenções de voto. Beto Richa, tucano, tem 47%. Ainda temos tempo de fazer campanha e irmos ao segundo turno para o governo do Paraná.

Ao lado de Roni Barbosa, presidente licenciado da CUT-PR e atual candidato a deputado federal, fizemos caminhada em Curitiba nesta manhã. Foto: CUT-PR

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Lula avisa: vem a São Paulo ajudar campanha de Mercadante

Embalado pela subida de nove pontos nas pesquisas de intenção de voto, o candidato petista ao governo do Estado de São Paulo, Aloizio Mercadante, informou ontem à imprensa que Lula vai desembarcar ao menos quatro vezes em terras paulistas para pedir voto para ele.

O temor na campanha de Geraldo Alckmin já se manifestou desde ontem. Os jornais informam que o tucano já pensa em estratégias para conter o avanço do petista.

Lula, PT e militantes sindicais da CUT acreditam na possibilidade de segundo turno.

Lula, com boné da CUT, faz comício junto com Mercadante em Mauá. Foto: Cesar Ogatta

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

67% da redução da desigualdade no Brasil se deve à valorização do salário mínimo, diz Marcelo Néri

A política de valorização permanente do salário mínimo, conquista da ação organizada das centrais sindicais iniciada em 2004, é responsável por 67% da redução da desigualdade social registrada no Brasil nos últimos anos.

A informação é do economista Marcelo Néri, da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro. Segundo cálculos de Néri, os programas de transferência de renda, como o Bolsa Família, respondem por 17% da redução da desigualdade, e 15,7% desse movimento é motivado pelas políticas de Previdência Social.

Quem traz a informação é o jornal Valor Econômico desta terça (31). Os dados foram apresentados em seminário realizado na FGV paulista.

O dado confirma a importância do fortalecimento da renda do trabalho no desenvolvimento do País. E derruba a velha tese dos neoliberais de que salário mínimo robusto causaria inflação.

II Marcha Nacional do Salário Mínimo, em 2004. Foto: Parizotti

Leia trecho da reportagem em que Néri comenta a redução da desigualdade social: “Na última década, a desigualdade de renda caiu como nunca em nossa história. O equivalente a 31,9 milhões de pessoas ascenderam à classe C, ingressando no mercado consumidor, ampliando a capacidade de nossa economia crescer”, avalia Neri, para quem, no entanto, o futuro do país está nas classes A e B. “Quando terminarmos o processo de transferir pessoas das classes D e E para a C, passaremos a transferi-las da C para cima, o que gerará maior pressão sobre os ricos.

Os dados apresentados demarcam ainda mais a importância do processo de negociação que as centrais vão iniciar com o governo federal a partir desta semana, com o objetivo de garantir aumento real para o salário mínimo em 2011. O mínimo, segundo fórmula negociada pelo governo e pelas centrais, é reajustado todo primeiro dia de ano a partir da soma do PIB mais recente com a inflação do período. Como em 2009 o PIB foi negativo, isso, em tese, impediria um aumento acima da inflação.

Mas isso não vai acontecer, já que foram reabertas as discussões para o próximo aumento, como já comentado aqui.

E vale sempre lembrar que Dilma Rousseff já se comprometeu a manter a política de valorização do salário mínimo.

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Administração de Alckmin concluiu apenas um hospital novo e não 30, como diz sua propaganda

O jornal “Hora do Povo” publicou na última edição impressa um material que desmente a campanha de TV de Alckmin.

A propaganda do candidato tucano induz o telespectador a pensar que o governo dele teria construído 30 hospitais.

Na verdade, Alckmin põe na conta hospitais feitos em outras gestões, unidades que só foram reformadas ou, ainda, entidades filantrópicas que já existiam e que fecharam parceria com o governo de São Paulo.

Leia o texto completo clicando aqui.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Tucanos do Paraná censuram blog

O tucano Beto Richa, candidato ao governo do Estado do Paraná, entrou na Justiça para atacar o blog do Esmael. Segundo o tucano, as críticas que o blog faz a ele estão criando “abalos emocionais”.

A Justiça determinou que o dono do blog retirasse toda a qualquer crítica a Richa que já tenha sido publicada por ele. Esmael (www.esmaeldemorais.com.br) achou mais fácil retirar o blog inteiro.

Os partidos da base aliada no Paraná publicaram nota em defesa do blog, como noticiado por Os Amigos do Presidente Lula.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Serra arrisca uns pulinhos para ver se sobe no Ibope

Serra foi a Manaus fazer campanha. Entrou numa academia de ginástica e fez uma performance acrobática e coreográfica.

Acompanhe:

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized