Jornal Nacional é manso com Serra, que volta a mentir sobre os genéricos

O casal do Jornal Nacional foi muito mais paciente e tolerante com o Serra do que foi com a Dilma.

Mesmo com tanta facilidade, Serra voltou a mentir. Disse, diante das câmeras: “Eu fiz os genéricos”.

O Jornal Nacional também permitiu que o candidato falasse bem de Lula. A pergunta inicial do entrevistador, que parecia incisiva, na verdade era sob encomenda. Era a chance ideal para o Serra deixar bem claro que não é contra o Lula.

Depois, Serra, com sua coleção de gírias dos anos 70 (“patota” é uma delas), usou um termo horrível para tentar desqualificar a Dilma. Disse que ninguém governa “de garupa”.

Ele disse que a candidatura dele olha para o futuro. Então, o futuro usa gíria dos anos 70?

Serra, ao tentar criticar o governo na área da saúde pública, afirmou que o número de cirurgias eletivas caiu. O PSDB, partido dele, e o governo de São Paulo, governo dele, não têm autoridade para falar disso.

Em São Paulo, o governo tucano chega ao escândalo de suspender atendimento de parto em hospital público, deixando as gestantes na fila, como já relatado neste blog (leia mais aqui).

O apresentador também fez outra pergunta sob encomenda. Tentou parecer inquisidor, mas na verdade sua pergunta deu mais destaque a acusações contra o PT do que colocou Serra contra a parede. Mesmo assim, Serra se desviou da questão.

Não explicou a aliança com o PTB. E disse: “Você sabe, os partidos são muito heterogêneos”. Com a frase, ele renegou o discurso da pureza com que sempre tentou caracterizar o partido dele.

Quando questionado sobre o seu vice, o inexperiente Índio da Costa, Serra disse que ninguém precisa ficar preocupado, porque ele, se eleito, vai completar o mandato. Ele disse a mesma coisa quando foi eleito prefeito de São Paulo, mas largou o mandato no meio e deixou a cidade para o Kassab.

E disse que o Índio é bom. Que é autor de livros. Alguém conhece algum livro do Índio?

Questionado sobre os pedágios, acabou afirmando, indiretamente, que o governo dele não trabalha direito. Sim, porque o entrevistador perguntou se não é possível uma estrada ser boa sem ter pedágio caro. E o Serra disse que é possível, “quando se trabalha direito”. Como os pedágios de São Paulo são caríssimos, conclui-se que o governo dele não trabalha direito.

E no final da entrevista, como previsto, ele tentou dizer que tem origem pobre, que é um homem do povo, que não é como o Fernando Henrique, que disse uma vez, no Jô Soares: “sempre fui rico”.

Mas a tentativa do Serra não deu certo. O tempo acabou.

p.s.: uma recente pesquisa, feita pelo próprio governo do Estado de São Paulo, revela alguns horrores da gestão Serra na área da Saúde. Ouça entrevista no Jornal Brasil Atual sobre essa pesquisa, que a imprensa tenta esconder, clicando aqui.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Uma resposta para “Jornal Nacional é manso com Serra, que volta a mentir sobre os genéricos

  1. luizmullerpt

    Artur

    Concordo com o texto. Só a parte da “inexperiência” do Indio da Costa é hilariante. Experiência ele tem. Não roubou até merenda escolar no Rio de Janeiro?? O Serra “roubou” o FAT, os Genéricos, etc de outros…O Vice dele começou roubando merenda de riancinha. Um dia ele chega no mesmo patamar da tucanagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s