Reforma eleitoral sob comando de uma comissão especial do Senado é arremedo de debate. CUT vai combater essa proposta

A CUT é contra a proposta de elaboração de um projeto de reforma política através de comissão especial no Senado no prazo de 45 dias.

O prazo é um problema. O Senado parece querer discutir a toque de caixa um tema muito importante que ficou engavetado no Congresso ao longo dos anos. Isso se assemelha a uma tentativa de atropelar o debate público e popular amplo, como se o tema não fosse de muito interesse para cada um dos brasileiros.

Algumas das propostas que parecem agradar à comissão – como o “distritão” – também são consideradas ruins pela CUT.

Outras que parecem relegadas a segundo plano pela comissão, como o financiamento público de campanha e o voto em lista, são consideradas importantes e necessárias por nós.

 

Amanhã, durante nossa reunião da Executiva Nacional, vamos debater o tema e emitir posicionamento oficial.

Certamente vamos bater firme nessa comissão do Senado, que, sob o pretexto de elaborar reforma política, na verdade parte para um arremedo de diálogo democrático e prepara apenas uma versão empobrecida de um reforma simplesmente eleitoral – e ainda assim, apenas do ponto de vista eleitoral, ruim.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s