“Essa rapaziada no Brasil vê a Venus de Milo e acha que aquilo é padrão de beleza”

Frase de Delfim Neto em conversa com a revista CartaCapital. O economista comenta ironicamente a crença de analistas brasileiros de que o Estado tem de ficar fora da economia real – a Vênus de Milo seria a supremacia do mercado.

A frase se completa assim: “Aí, encontram uma mulher na rua com um nariz um pouco torto e acusa: é uma distorção. A distorção está na cabeça deles”.

Delfim e Luiz Gonzaga Belluzo protagonizaram a conversa e o resultado é uma oportuna – e bem humorada – análise da economia internacional e sua crise.

Leia na íntegra clicando aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s