Grupo Jornal do Commercio, do Recife, baixa norma de aposentadoria compulsória para trabalhadores que completam 65 anos

Leia mensagem distribuída hoje pelo Sindicato dos Radialistas de Pernambuco:

O Sistema Jornal do Commercio de Comunicação, em Pernambuco, está dando aos trabalhadores da empresa que completam 65 de idade um presente de grego: o desemprego. Foi criada uma norma chamada Programa de Aposentadoria Compulsória, onde todos eles estão, automaticamente, desligados do trabalho no dia seguinte ao aniversário. A nova regra vale para todo o Sistema JCPM de Comunicação (Jornal do Commercio, TV Jornal, Rádio Jornal, JC CBN Recife, JC Imagem, Gráfica JC e Portal NE10).

Tal prática representa, além de tudo, um ATO DESCRIMINATÓRIO, pois não leva em conta a condição física, mental e nem a força de trabalho da vítima. É uma prática inaceitável e que fere a Constituição Federal e o Estatuto do Idoso. Também pode ser caracterizada como ASSÉDIO MORAL contra quem completou ou está próximo de completar a “idade maldita para o Grupo JCPM”, que são os 65 anos. No documento em anexo, a informação de que a nova regra foi elaborada pela senhora Lúcia Araújo – coordenadora de RH, revisado por Eveline Borges – gerente jurídica, e autorizado pelo diretor superintendente Rodolfo Tourinho.

Aliás, por que o senhor João Carlos Paes Mendonça, presidente do grupo, que tem 73 anos, ainda não aposentou? Pelo contrário: estão a cada dia ampliando seus investimentos, suas atividades. Atualmente, encontra-se em construção o Shopping Rio Mar, no Pina, uma megaestrutura que vai render muitos lucros ao empreendedor. Então, fica a pergunta: será que só ele, com mais de 65 anos, tem lucidez e força de trabalho para continuar exercendo a sua função? Seria preciso um livro do tamanho de uma Bíblia para que pudéssemos citar as inúmeras pessoas que após os 65 anos continuam ativas, desempenhando suas atividades às vezes até de forma mais produtiva do que quando eram jovens, aliando o conhecimento, a capacidade profissional com a experiência.

Diante disso, o Sindicato dos Radialistas de Pernambuco vem, de público, repudiar este desrespeito e solicitar de Va. Sa. que se engaje nesta luta, que visa revogar esta norma absurda, que se constitui num grande retrocesso num país que tenta se afirmar enquanto uma das principais economias e democracias do mundo moderno.

Recife, 24 de novembro de 2011

Sindicato dos Radialistas de Pernambuco

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s