O latifúndio continua forte no Brasil, produzindo mortes, injustiça, ignorância e exploração

Dois exemplos (entre tantos) são trazidos pela página da CUT.

Em texto assinado por Leonardo Severo, ficamos sabendo um pouco mais sobre a pistolagem, o banditismo, o massacre de trabalhadores honestos na cidade de Rondon do Pará. O mais assustador do relato, para além da morte, é a cumplicidade do poder público com a indústria que mata a floresta, assassina líderes populares e condena crianças à fome e ao subdesenvolvimento.

É incrível que um assunto como esse, apesar inclusive da presença de celebridades globais no protesto contra a impunidade que foi feito naquela cidade, tenha ficado oculto no chamado “grande” noticiário.

Partimos dessa perplexidade para chegar ao outro latifúndio que tem sido combatido mais com boas intenções que com atitudes de necessário enfrentamento. Outra texto na página da CUT, assinado por Luiz Carvalho, relata o seminário realizado pelo PT para discutir mídia e regulamentação da comunicação.

Ficamos sabendo através do relato que até mesmo o fluxo de informação na internet, tido como absolutamente livre e dependente acima de tudo da iniciativa de seus autores – um João, um José ou uma Maria, dentre tantos como nós – pode ser interrompido pelas grandes corporações.

E como a Constituição, essa injustiçada, tem sido reiteradamente ignorada pelos meios de comunicação do Brasil.

Leia o relato de Rondon do Pará clicando aqui.

Leia sobre o seminário do PT clicando aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s