Em seis anos, isenções de impostos para empresas correspondem a quatro vezes o orçamento do Brasil sem Miséria

Para efeito de registro, publico trecho da matéria principal do Estadão de domingo:

“De 2007 a 2012, o governo baixou medidas que desoneraram as empresas em, no mínimo, R$ 97,8 bilhões, segundo levantamento da Receita Federal obtido pelo ”Estado”. A cifra é o dobro do que o governo pretende gastar no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) este ano e corresponde a quatro vezes a verba reservada para o programa Brasil sem Miséria, prioridade da presidente Dilma Rousseff. Ainda assim, a alta carga tributária foi a queixa mais comum entre os 28 pesos pesados da economia que estiveram com Dilma na quinta-feira.”

É por situações como essa que os trabalhadores e trabalhadoras, tributados diretamente em seus holerites, e sobre os quais recai a maior alíquota de impostos do que sobre os ricos, precisam estar sempre atentos ao eterno reclamar dos empresários e, conscientes disso, cobrar seus direitos com altivez, com a ajuda de seus sindicatos.

Chamo atenção também para o fato de que o peso da folha de pagamentos no Brasil não é abusiva como os empresários costumam dizer.

Leia aqui sobre estudo do Dieese sobre o tema.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s